Pesquisar no Blog
Dicas Saúde

Comer Sem Culpa! Dicas da nutricionista Célia Beleli para a Páscoa

Consumido com moderação e em versões com menos açúcar e gordura, o chocolate traz benefícios

A Páscoa está chegando e, com ela, o apelo para o consumo de chocolate em grandes quantidades. Os fabricantes se reinventam e, a cada ano, trazem mais novidades em ovos, barras e bombons. Quase impossível resistir, mas é possível minimizar os estragos com algumas escolhas.

A nutricionista Célia Beleli, da Clínica Concon, em Valinhos, explica que a paixão por chocolate tem uma explicação. “O chocolate promove a liberação de uma substância chamada serotonina, que é considerada o hormônio do bem-estar. Além disso, a textura, o aroma e a quantidade de açúcar do produto evocam sensações agradáveis com seu consumo”, diz.

Ela destaca, ainda, que o cacau possui propriedades antioxidantes, além de alguns minerais, como magnésio e cobre. “Se consumido com moderação, pode ser um excelente aliado a pessoas que possuem doenças cardiovasculares”, comenta.

Consumir com moderação significa dar atenção à quantidade e ao tipo de chocolate. “O ideal é consumir de 20 a 30 gramas por dia. E também é fundamental saber que a gordura e o açúcar adicionados aos chocolates podem ser danosos à saúde e contraindicados para as pessoas que estão em controle de peso. Portanto, a regra é: consuma com moderação e opte pelas versões amargas”, orienta.

Uma forma de diminuir o consumo, principalmente quando a quantidade de chocolate em casa é muito grande, é congelar o alimento em pequenas porções. “Dessa maneira, eles não ficarão visíveis, o que facilita o consumo com moderação”, comenta.

Confira as características de cada chocolate e escolha o seu:

Chocolate amargo ou dark – Este tipo de chocolate contém uma maior quantidade de cacau, no mínimo 70%. Além disso, contém pequena quantidade de açúcar. Há versões sem adição de açúcar.

Chocolate ao leite – Contém um maior número de ingredientes: menor quantidade de cacau, que pode variar entre 30 a 40%, uma maior quantidade de açúcar e variações do leite, como em pó ou condensado.

Chocolate branco – Na sua composição, o cacau não é incluído, fato esse que determina que o chocolate branco não é chocolate. É composto por manteiga de cacau, açúcar e variações do leite. Possui maior quantidade de gordura.

Chocolate 0% açúcar (sem açúcar) – Este tipo, como o nome diz, não contém açúcar na sua composição, mas agrega uma quantidade maior de gordura.

Chocolate orgânico – Neste caso, o tipo de cacau e outros ingredientes utilizados para o preparo do chocolate são orgânicos (foram cultivados em solo sem agrotóxicos) e, como nas descrições anteriores, pode conter maior ou menor quantidade dos outros ingredientes (leite, açúcares) .

Alfarroba – é uma vagem que, após processada, pode ser utilizada em substituição ao cacau, conservando as características para confecção do chocolate. Contém menor quantidade de gordura e maior quantidade de fibra que o chocolate tradicional. Quanto ao sabor, é muito semelhante ao chocolate amargo.

Artigo publicado no Portal Agenda In – 16/03/18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *