Pesquisar no Blog
Bem Estar

A epidemia de obesidade infantil cresce durante as férias escolares

Um estudo realizado com 18 mil crianças americanas, acompanhadas desde o jardim da infância até o fim do segundo grau, mostrou que elas ganharam mais peso durante as férias de verão.

O seu autor foi o pesquisador Paul T. von Rippel, que publicou o trabalho neste mês de novembro de 2016 na revista médica Obesity. O número de crianças com sobrepeso passou de 23,3% para 28,7% e o de obesas evoluiu de 8,8% para 11,5%. O aumento da obesidade ocorreu durante o período de férias, numa velocidade de 1% por mês de férias. Durante o período escolar, a prevalência de sobrepeso não aumentou e a obesidade chegou a cair modestamente (0,1% por mês);

Esses dados, apresentados durante o recente Congresso Americano de Obesidade de 2016, estão sendo considerados muito importantes porque mostram que o risco de obesidade é maior fora do ambiente escolar. Além disso, explicam por que várias iniciativas realizadas visando a melhoria do lanche escolar tiveram pouco impacto na epidemia de obesidade infantil. O Dr. Paul Hippel sugere a realização de atividades nas férias e campanhas voltadas para a educação dos pais e material educativo dirigido para as crianças.

A explicação para o aumento da obesidade infantil durante as férias é que as crianças dormem menos e têm mais atividades de horas-tela, assistindo televisão e jogando em computadores. O estudo está publicado em Obesity (2016 Nov 2. doi: 10.1002/oby.21613).

Fonte: Sociedade Brasileira de Diabetes

Sem Comentários

Deixe uma resposta