Pesquisar no Blog
Obesidade Tratamentos

Saiba se você está apto para colocar o balão intragástrico

O balão intragástrico é um dos procedimentos que podem ser indicados para o tratamento da obesidade.

A sua colocação é um procedimento endoscópico, em que é colocado em torno de 600 ml de soro (400 a 700 ml), o que gera ao paciente uma sensação de “estômago cheio”, uma sensação de saciedade precoce. O tempo de permanência do balão intragástrico no estômago pode variar de 6 a 12 meses, dependendo do método escolhido.

Ele pode proporcionar uma perda de peso de até 20%, desde que os pacientes sejam inseridos em um programa de reeducação alimentar e prática de atividade física, que irão potencializar os resultados com a utilização do balão intragástrico.

O Balão Intragástrico é indicado para:

  • Pacientes com índice de massa corpórea ( IMC) acima de 27
  • Pacientes que não possuem indicação para a cirurgia bariátrica, com IMC de 27 a 35 e não possui nenhuma comorbidade (doença provocada pela obesidade), porém, já tentou tratamento conservador e não obteve sucesso.
  • Para pacientes que possuem indicação plena para a Cirurgia Bariátrica, mas é resistente e prefere tentar outra alternativa antes do procedimento cirúrgico.

Uma outra indicação é para aquele paciente que apresenta uma obesidade super mórbida (super obeso), com IMC acima de 50 e precisa de um tratamento cirúrgico. Nesse caso é indicado o recurso do balão para obter um pré-emagrecimento em torno de 10 a 20 % do peso inicial do paciente, o que aumenta a segurança e sucesso da cirurgia.

Antes da colocação, o paciente realizará exames laboratoriais, comuns ao tratamento de obesidade, para avaliação de seu estado geral de saúde. Também é realizada uma endoscopia para verificar a existência ou não de lesões, como  por exemplo, úlcera gástrica ou hérnia de hiato, que contra indiquem a colocação do Balão.

Após a colocação, o paciente pode retomar às atividades cotidianas, nos próximos dias. É importante, portanto, que o paciente esteja preparado para essa mudança de comportamento e hábitos alimentares e é fundamental estar consciente que só a colocação do Balão não é suficiente, ele precisa aderir a uma alimentação saudável e a uma atividade física regular.

Por isso, é fundamental ressaltar a importância do acompanhamento, pelos próximos meses, com a equipe multidisciplinar, que envolve o  cirurgião/endoscopista, endocrinologista, psicóloga e nutricionista,

O balão pode ser considerado como uma oportunidade de adaptação de novos hábitos durante os meses do tratamento. Dessa forma, assim que ele for retirado, o paciente já terá reestruturado seus hábitos e terá condições de mantê-los. Esse é a principal recomendação: a mudança de comportamento, por meio de uma conscientização, a prática de uma atividade física regular e alimentação saudável em busca de uma qualidade de vida e saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *